Câmara aprova suspensão do pagamento da dívida do RS com a União por três anos

Deputados também aprovaram zerar os juros da dívida sobre todo o estoque, garantindo alívio aos caixas do Estado devastado por fortes chuvas e enchentes nas últimas semanas

Reuters

Plenário da Câmara dos Deputados em Brasília (Reuters/Adriano Machado)

Publicidade

Brasília (Reuters) – A Câmara dos Deputados aprovou na noite da terça-feira (14) o projeto de lei complementar que suspende por três anos o pagamento da dívida do Rio Grande do Sul com a União e também zera os juros da dívida sobre todo o estoque, garantindo um alívio aos caixas do Estado devastado por fortes chuvas e enchentes nas últimas semanas.

Anunciada pelo governo federal na segunda-feira, a proposta que suspende a dívida do Rio Grande do Sul permite que deixe de ser pago um total de R$ 11 bilhões em parcelas. No caso dos juros, o perdão equivale a R$ 12 bilhões.

O projeto ainda precisa ser analisado pelo Senado, o que deve ocorrer nesta quarta-feira, segundo o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), mesmo dia em que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva viaja ao Rio Grande do Sul para anunciar, junto de presidentes dos outros Poderes e do governo Estadual, uma série de medidas — incluindo um auxílio destinado a pessoas físicas para que comecem a recompor o que perderam.

Continua depois da publicidade

O número de mortes confirmadas em decorrência das enchentes que têm atingido o Rio Grande do Sul subiu na terça-feira para 149, ante 147 no dia anterior, com 112 pessoas desaparecidas e mais de 538 mil desalojados, informou a Defesa Civil do Estado.

As chuvas intensas no Rio Grande do Sul nas últimas duas semanas têm provocado o aumento do nível de uma série de rios, causando enchentes de grandes proporções em diversas cidades gaúchas e afetando os esforços das equipes de resgate para alcançar sobreviventes.