Busca por informações: com crise, audiência de sites financeiros deve aumentar

Em agosto, destaque foi para Olimpíadas, mas, com crise, sites financeiros devem ter mais audiência

SÃO PAULO – O mês de agosto coincidiu com a crise financeira internacional e, mesmo assim, neste período, a audiência de sites financeiros caiu, na comparação com o mês de julho. Para setembro, por sua vez, a expectativa é de crescimento do número de internautas que navegam por estes portais, devido aos desdobramentos da crise.

De acordo com dados do Ibope//NetRatings, a categoria sites financeiros sofreu uma retração de 1% entre os sétimo e oitavo meses do ano. “Em agosto, as pessoas estavam mais ligadas às Olimpíadas. Não estavam muito ligadas à crise”, afirmou o analista do Ibope, José Calazans. Algumas subcategorias se destacam em retração mensal, como cartão de crédito (-19%) e seguros (-14%).

Dados de agosto

Apesar da retração mensal, a categoria sites financeiros apresentou um crescimento anual de audiência de internautas residenciais de 26%, com destaque para Trading e Investimentos, que cresceu 127% em um ano, conforme mostra a tabela abaixo:

SubcategoriaVariação/anualVariação/mensal
Notícias e informações financeiras5%1%
Ferramentas financeiras27%1%
Bancos26%1%
Seguros50%-14%
Multicategorias-8%-8%
Trading e investimentos127%30%
Cartão de crédito26%-19%

PUBLICIDADE

Fonte: Ibope//NetRatings

Com o agravamento da crise, pode ser que os números de sites financeiros de setembro já apresentem uma evolução. “A expectativa é essa. Nesse momento, ainda não dá para ter números concretos, mas alguns sites financeiros vão ter mais usuários”, disse Calazans.

Isso porque, conforme explicou o especialista, em momentos de crise como este, não são somente os investidores que começam a dar atenção ao noticiário financeiro pela internet, mas também as pessoas em geral. “Por ser uma notícia forte, todas as pessoas entram para ler”.