RADAR INFOMONEY Por que o mercado "gostou" do aumento na conta de luz? Assista ao programa desta terça

Por que o mercado "gostou" do aumento na conta de luz? Assista ao programa desta terça

BTG eleva preço-alvo das ações do Banrisul e reitera recomendação de compra

Resultados, que serão divulgados na quarta-feira, deverão mostrar evolução frente ao 1T10; preço-alvo passou de R$ 15 para R$ 19

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A poucos dias antes da divulgação dos resultados trimestrais do Banrisul (BRSR6), a equipe do BTG Pactual elevou o preço-alvo esperado para os papéis do banco nos próximos 12 meses, indo de R$ 15 para R$ 19 – upside de 21,4% em relação à cotação de fechamento da última segunda-feira (9) -, reiterando a recomendação de compra a esses papéis.

“Ressaltamos que o Banrisul é nosso top pick dentre as instituições financeiras de pequeno e médio porte presentes em nosso universo de cobertura”, afirmam Eduardo Nishio e Eduardo Rosman, analistas que assinaram o relatório. Além do Banrisul, fazem parte do universo de cobertura do BTG o Banco ABC Brasil (ABCB4), BicBanco (BICB4), Banco Daycoval (DAYC4) e Banco Sofisa (SFSA4). Para eles, o fato dos ativos BRSR6 estarem sendo negociados com múltiplos alinhados aos de seus pares os tornam em um investimento mais atraente.

De acordo com a dupla, o banco gaúcho deve reportar bons números em seu resultado do segundo trimestre, seguindo a tendência vista nos três meses anteriores, quando os custos e níveis de provisões vieram melhores do que o BTG esperava. “Acreditamos que o Banrisul consiga postar um crescimento de 18% na receita líquida operacional do 1T10 para o 2T10”, destacam Nishio e Rosman, que também esperam um avanço de 6% no volume de empréstimos na passagem trimestral.

Aprenda a investir na bolsa

Com esse cenário positivo se concretizando, haverá um espaço maior para perspectivas otimistas tanto para a segunda metade de 2010 quanto para 2011, afirmam os especialistas. O balanço do Banrisul referente ao segundo quarto deste ano está agendado para a próxima quarta-feira (11), antes da abertura do pregão.

Risco eleitoral
Apesar de todo o viés favorável visto nas projeções do BTG, Nishio e Rosman não desprezam o risco implícito que as eleições governamentais do Rio Grande do Sul trazem para essa tese de investimento. Segundo os analistas, dependendo da escolha do novo governador do estado, algumas alterações poderão ser vistas na diretoria do banco.