Painel WW

Brasília ficou daquele jeito porque a sociedade não cumpriu o seu papel, diz Eduardo Mufarej

"A sociedade achar que as coisas vão mudar no sofá ou em cima do muro, sem se manifestar, está completamente errado"

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Durante o último Painel WW, apresentado na sexta-feira (14) por William Waack, o fundador do movimento RenovaBR e presidente da Somos Educação, Eduardo Mufarej, comentou sobre a vontade que as pessoas dizem ter de mudar o país, mas que a culpa de Brasília estar como está hoje é culpa da própria sociedade.

Quer investir em ações pagando só R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear

Falando sobre como mudar a situação do Brasil, Mufarej explicou que, em primeiro lugar, é preciso entender que as soluções passam pela política. “Tudo que a gente falou aqui, de certa forma, depende de governo, federal ou estadual”, disse.

Aprenda a investir na bolsa

“Dado que estas decisões estão na esfera política, a gente tem que colocar gente boa lá dentro, e a nossa sociedade foi muito omissa neste campo, durante muitos anos. É normal as pessoas não lembrarem em quem votaram para deputado federal, estadual, etc”, continuou.

Segundo ele, não há como querer um país diferente se as pessoas não estão exercendo sua cidadania e cumprindo o papel, “que é escolher alguém competente, alguém que nos represente, acompanhar mandato”. “Brasília não ficou daquele jeito por uma força de extraterrestres, ela ficou daquele jeito porque a sociedade não cumpriu o seu papel”, critica Mufarej.

“Se a gente acha que o país não está bem, a condição do país é responsabilidade nossa, e a gente consegue mudar isso através da política, votando melhor, pesquisando as pessoas que estão afinadas com nossos ideais”, afirma o presidente da Somos.

Mufarej ainda critica quem não faz nada para mudar a situação do país. “A sociedade achar que as coisas vão mudar no sofá ou em cima do muro, sem se manifestar, está completamente errado”. Por fim, ele ressalta que o eleitor não pode achar que quem quer entrar na política é ladrão ou quer tirar alguma vantagem, sendo que existem muitas pessoas querendo fazer “política da forma correta”.

Confira o comentário na íntegra:

PUBLICIDADE