Frases da semana

“Brasil em liquidação” e FHC sofrendo com sucesso de Lula; as frases que marcaram a semana

Semana foi repleta de frases marcantes, com destaque para a entrevista de Lula ao SBT Brasil; na política, mais uma vez Cunha seguiu no radar, enquanto "análises de Brasil barato aumentaram"

SÃO PAULO – A semana foi mais uma vez agitada, com destaque para a fala de muitos analistas de que o Brasil ficou barato para o estrangeiro (e a Hypermarcas mostrou isso), mas que ainda há muitas incertezas no radar do mercado. Ao mesmo tempo, novos dados da economia indicam que a situação continua bastante complicada no País.

Enquanto isso, o cenário político segue sendo destaque, principalmente com a entrevista do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para o jornalista Kennedy Alencar, do jornal SBT Brasil, que distribuiu alfinetadas, principalmente contra o seu antecessor Fernando Henrique Cardoso.

Além disso, por mais uma semana, Eduardo Cunha seguiu no radar com a instalação de processo contra ele no Conselho de Ética da Câmara. Confira as frases que marcaram a semana:

PUBLICIDADE

As alfinetadas de Lula

“Se houver necessidade de defender um projeto que fez com que os pobres fossem vistos neste País, que inclui milhões e milhões de pessoas, para defender esse projeto, se eu perceber que ele vai correr riscos, não tenha dúvida de que estou disposto a ser candidato”

“Eu, por precaução e por cuidado, eu não me meto no governo da Dilma. Se ela pedir sugestão eu dou, se ela não pedir eu não dou, porque acho que não compete a quem já foi presidente ficar querendo dizer à pessoa o que fazer”

“Temos duas opções, ou fazemos aumento de imposto, que é o que a Dilma está propondo com a CPMF, ou você faz uma forte política de crédito. Eu faria uma política de crédito”

“Não temo ser preso, porque eu duvido que tenha alguém neste país, do pior inimigo meu ao melhor amigo meu, qualquer empresário pequeno ou grande, que diga que um dia teve uma conversa comigo ilícita, duvido”

“Fernando Henrique Cardoso sofre com o meu sucesso”

PUBLICIDADE

Lula, ex-presidente da República, em entrevista ao SBT Brasil na última quinta-feira, reafirmando que a chance de ser candidato à presidência é pequena, mas que ele pode se candidatar

O renascimento de FHC e a esperança de Dilma

“Aos 84 anos, FHC desfruta do renascimento de sua reputação”
The Economist, ao falar sobre o livro Diário da Presidência e destacar que FHC enfrenta uma espécie de redenção em meio ao cenário de crise política e econômica que se instalou no atual governo

 “Em momentos de dificuldade é que a gente tem que construir o futuro”
Dilma Rousseff, em discurso em Alagoas, ao dizer que nos momentos de dificuldade é preciso construir o futuro e não ficar cabisbaixo ou demonstrar desespero. O Brasil passa por dificuldades, ressaltou

Lava Jato e Cunha 

“Não vamos desistir do País”
Deltan Dallagnol, procurador da força-tarefa da Operação Lava Jato, ao dizer em palestra que “não podemos perder a esperança e a indignação com a injustiça”.

“Vou provar que não faltei com a verdade. Eu não menti à CPI”
Eduardo Cunha (PMDB-RJ),  presidente da Câmara, na última terça-feira, após instauração de processo contra ele por suposta quebra de decoro parlamentar no Conselho de Ética da Casa. Ele disse que vai provar, em sua defesa, que não mentiu quando prestou depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras sobre contas bancárias.  

 “Sou independente”
Fausto Pinato (PRB-SP), deputado que foi escolhido como relator do processo contra Cunha no Conselho de Ética, ao ser perguntado se é aliado de Cunha. “Vamos trabalhar em conjunto e garantir direito de ampla defesa”, disse.

Está muito barato, mas…

“O Brasil está em liquidação”
Abilio Diniz, empresário que é atualmente presidente do Conselho de Administração da BRF (BRFS3), a jornalistas antes do BRF Day em Nova York. Ele afirmou que Brasil não vive uma crise econômica, mas “apenas” uma crise política. Para ele, a taxa de câmbio estaria “muito, muito alta” e o dólar a R$ 4 é um exagero.

“Está todo mundo desesperado para comprar Brasil”
Roberto Padovani, economista do Banco Votorantim. Ele afirmou que investidores estão à espera da melhor oportunidade para se posicionar num momento estratégico, antecipando-se para quando economia brasileira retomar o crescimento. Economista vê “luz no fim do túnel” aparecendo em 2018.

“Nós somos como o Titanic. O iceberg não está tão perto, está relativamente longe. Mas a nossa trajetória é muito preocupante”
José Olympio, CEO da unidade brasileira do Credit Suisse Group AG, destacando que “estamos muito mal”.  

Tragédia em Minas

“Gostaríamos de expressar nossa solidariedade a todos os atingidos por este lamentável acidente nas barragens de rejeitos da Samarco em Minas Gerais. Não mediremos esforços para prestar todo o apoio necessário à Samarco e às autoridades neste triste momento para os empregados, seus familiares e as comunidades vizinhas”
Murilo Ferreira, presidente da Vale, após acidente com o rompimento das barragens de Fundão e Santarém da Samarco se romperem na última quinta-feira na cidade de Mariana (MG). A Vale é acionista da mineradora Samarco, em associação com a empresa BHP.

“Eu acredito que é o maior desastre que nós já vimos até hoje na história de Minas”
Fernando Pimentel, governador de Minas Gerais, ao classificar o acidente como uma “tragédia do ponto de vista ambiental” 

E a economia?

“Vai sair (da recessão) um pouco depois de a gente resolver as questões fiscais”
Joaquim Levy, ministro da Fazenda, ao dizer nesta quinta-feira que a economia brasileira pode voltar a crescer “um pouco depois” de a situação fiscal ser resolvida, e defendeu novamente a recriação da CPMF

 “O BC considerou mais razoável estender a meta para 2017”
Altamir Lopes, diretor de Política Econômica do Banco Central, em evento em que comentou o boletim regional do Banco Central. O documento traz pela primeira vez o prazo de 2017 como o objetivo de cumprir a meta de inflação. 

O processo político no Brasil vai levar a alguma resolução da questão fiscal ao longo dos próximos meses. Infelizmente, neste momento, não é possível dizer o que essa resolução vai significar para as perspectivas de inflação”
Tony Volpon, diretor internacional do BC, em palestra a investidores em Nova York, destacando ainda que a ncerteza em relação à política fiscal teve impacto sobre os preços dos ativos-chave e as expectativas inflacionárias

 

    É hora ou não é de comprar ações da Petrobras? Veja essa análise especial antes de decidir:

     

    Leia também:

    Você investe pelo banco? Curso gratuito mostra como até dobrar o retorno de suas aplicações