Olhando para o Brasil

Brasil atingiu o fundo do poço, diz “guru dos emergentes”; e isso não é ruim

Por isso mesmo, afirma o diretor do grupo Templeton Emerging Markets Mark Mobius, "agora é a hora de realmente olhar para o Brasil''

arrow_forwardMais sobre
Bloomberg

SÃO PAULO – Em entrevista ao jornal Wall Street Journal, o considerado “guru dos emergentes” Mark Mobius respondeu uma pergunta sobre o Brasil de uma forma à primeira vista bastante negativa.

“O Brasil atingiu o fundo do poço?”, pergunta o jornal. Para Mobius, a economia do Brasil aparenta sim ter chegado ao fundo do poço – ou está bem perto dele. E, por isso mesmo, afirma o diretor do grupo Templeton Emerging Markets, “agora é a hora de realmente olhar para o Brasil”.

Segundo ele, os preços das ações no Brasil se tornaram atrativos após a queda de 30% do real ante o dólar no acumulado do ano e, mesmo com a instabilidade política e os problemas econômicos, a perspectiva pode se tornar mais positiva. Mobius estima que a companhia tem investimentos de cerca de US$ 1 bilhão no País. 

PUBLICIDADE

“Nós amamos incerteza e amamos a volatilidade porque sabemos, de um ponto de vista de longo prazo, que o Brasil vai sobreviver, vai se recuperar”, afirmou. 

Mobius avalia que o mercado provavelmente reagiria de forma positiva ao impeachment da presidente Dilma Rousseff, apesar de avaliar que o País pode se organizar sem a saída da presidente. 

A promulgação de revisões das políticas e do sucesso dos procuradores brasileiros em avançar com a investigação da Petrobras são cruciais no curto prazo para ajudar o país a recuperar a confiança dos investidores mais rapidamente, afirmou.

Mobius disse que agora está olhando o setor de consumo do País, em área como bebidas e que está aumentando seus investimentos em bancos privados como Itaú Unibanco e Bradesco e pode ser uma boa hora para olhar para a Petrobras, cujos papéis caíram 20%no acumulado do ano. “Eu tenho certeza que, dado o que aconteceu, haverá reforma. Certamente não desistimos”, afirmou. 

Como garimpar boas ações? Deixe seu email e descubra uma forma tão simples que até um menino de 10 anos consegue usar!