EXPERT XP 2020 Um novo olhar para um novo futuro: assista ao vivo à palestra de abertura do evento deste ano

Um novo olhar para um novo futuro: assista ao vivo à palestra de abertura do evento deste ano

Processo

Bradesco processa filha de ex-diretor da Petrobras por cheque de R$ 500 mi

O documento foi emitido, de acordo com o banco, com o valor errado por conta de um lapso de um funcionário, mas filha de Costa teria recusado a devolver; ela nega

SÃO PAULO – A filha do ex-diretor de Abastecimento Paulo Roberto Costa, Arianna Azevedo Costa Bachmann, está sendo processada pelo banco Bradesco por ter se recusado a devolver um cheque de R$ 500 milhões. As informações são do jornal Folha de S. Paulo e do jornal O Dia.

O documento foi emitido, de acordo com o banco, com o valor errado por conta de um lapso de um funcionário. 

O Bradesco emitiu o cheque administrativo no último dia útil do ano passado. E, segunda passada, 27 dias depois da emissão do cheque, o banco recorreu à Justiça para sustá-lo e recuperá-lo. O banco destacou que houve um erro e que o cheque deveria ser de R$ 500 mil. 

PUBLICIDADE

Ao entregar o cheque administrativo, o banco assegurou a existência de R$ 500 milhões na conta de Arianna. O documento saiu em nome dela, mas, se endossado, o valor poderia ter sido transferido para outra pessoa. Além disso, informa o banco, no mesmo dia 30 de dezembro foi emitido um outro cheque administrativo a pedido de Arianna, este, no valor de R$ 150 mil.

O Bradesco disse no processo que recorreu à Justiça porque a cliente se recusara a substituir o cheque. Além da anulação do cheque, o Bradesco pede no processo que Arianna devolva o documento em juízo. Caso se recuse, que seja expedido o mandado de busca e apreensão. 

Já de acordo com o advogado de Arianna, João Mastieri, disse à Folha que ela percebeu o erro, avisou o banco e esperou uma providência do banco, mas foi surpreendida pela ação judicial do Bradesco.