Eleições 2018

Bolsonaro vai a 26,6% após facada; Haddad salta 4 pontos e empata com Marina, Ciro e Alckmin em 2º, diz pesquisa

Levantamento realizado poucos dias após atentado contra deputado mostra crescimento de 3,2 pontos percentuais em um mês. Vantagem sobre segundo lugar subiu para 16 pontos

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Poucos dias após ser vítima de um ataque a facada durante ato de campanha em Juiz de Fora (MG), em 6 de setembro, o deputado Jair Bolsonaro (PSL) ampliou sua vantagem na corrida presidencial. Segundo levantamento feito pelo instituto Paraná Pesquisas entre os dias 7 e 11 de setembro, encomendado pela Empiricus Research, o parlamentar chegou a 26,6% das intenções de voto. Em agosto, ele era apoiado por 23,1% dos eleitores. A pesquisa foi registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) com o código BR-02410/2018. A margem máxima de erro é de 2 pontos percentuais.

Logo atrás de Bolsonaro, quatro candidatos aparecem tecnicamente empatados na segunda posição: Ciro Gomes (PDT), que foi de 10,2% para 11,9%; Marina Silva (Rede), que caiu de 13,2% para 10,6%; Geraldo Alckmin (PSDB), que oscilou de 8,5% para 8,7%; e Fernando Haddad (PT), com crescimento de 3,8% para 8,3%. Em outro pelotão, aparecem o senador Álvaro Dias (Podemos), que foi de 4,9% para 3,7%, o empresário João Amoêdo (Novo), com 3,3% das intenções de voto — contra 1,1% registrados em agosto — e o ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles (MDB), que foi de 0,9% para 2,4%.

O levantamento também testou a rejeição aos candidatos. Neste caso, o líder é Henrique Meirelles, com taxa de 63,9%, seguido de perto por Fernando Haddad, com 62,6%, Geraldo Alckmin, com 60,3%, e João Amoêdo, com 59,9%. Em outro pelotão estão Marina Silva, rejeitada por 54,8% dos eleitores, Jair Bolsonaro, com 53,2%, e Ciro Gomes, com 52,0%. Álvaro Dias tem taxa de rejeição de 45,2%.

Aprenda a investir na bolsa

A pesquisa Empiricus/Paraná contou com 2.010 entrevistas em 167 municípios, entre os dias 7 e 11 de setembro, e foi registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) com o código BR-02410/2018. A margem máxima de erro é de 2 pontos percentuais. O grau de confiança é de 95%. Não foram feitas simulações de segundo turno.

Quer investir em ações pagando só R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear