Não é bem assim

Bolsonaro “se equivocou” ao anunciar aumento de IOF, diz Onyx

Ele afirmou que o aumento estava em discussão até hoje, mas que a decisão final foi não elevar o imposto

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Poucas horas depois de Jair Bolsonaro afirmar que assinou um decreto para aumento da alíquota do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) para garantir compensações a prorrogação de benefícios concedidos pela Sudene e pela Sudam, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse que o presidente “se equivocou”.

“Houve vazamento indevido. Alguém que vazou algo que não deveria ter vazado”, disse Onyx. O ministro não respondeu, na sequência, se o “vazamento” era um “balão de ensaio” – uma tática para avaliar a repercussão e os efeitos de uma medida antes de sua real adoção.

Onyx disse que havia, sim, um estudo para aumentar o IOF como forma de garantir a prorrogação dos benefícios da Sudene e da Sudam. Mas a equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes, teria conseguido uma outra solução.

Aprenda a investir na bolsa

“Quando nós verificamos que entre as soluções esta era inaceitável pelo ministro da Economia e por nós, porque havia um compromisso de não aumentar impostos, nós colocamos toda a equipe, que encontrou uma solução que dá tranquilidade ao presidente e que não traz nenhum aumento de impostos”, disse o ministro.

Mais cedo, Bolsonaro também anunciou uma possível redução da alíquota máxima do Imposto de Renda, que passaria de 27,5% para 25%.

Onyx disse que esta proposta também é uma ideia, mas que não tem prazo para ser implementada. “Ele quer, ele concorda”, disse o ministro. “É fruto de um estudo, mas não tem como fazer sem ter o equilíbrio fiscal”, completou.

Quer investir com corretagem ZERO na Bolsa? Clique aqui e abra agora sua conta na Clear!