Eleições

Bolsonaro rejeita elogio de ex-membro da Ku Klux Klan

"Sugiro que, por coerência, apoiem o candidato da esquerda, que adora segregar a sociedade", disse no Twitter

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

(Bloomberg) — O candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL), favorito na corrida eleitoral, rejeitou o apoio de grupos de supremacia depois de receber elogios de David Duke, um ex-membro da Ku Klux Klan.

“Recuso qualquer tipo de apoio vindo de grupos supremacistas”, escreveu Bolsonaro em sua conta no Twitter. “Sugiro que, por coerência, apoiem o candidato da esquerda, que adora segregar a sociedade.”

Duke, que endossou o presidente dos EUA Donald Trump em 2016, disse em seu programa de rádio que Bolsonaro “soa como nós” e chamou-o de forte candidato, nacionalista e de ascendência europeia, segundo a BBC News Brasil.

Aprenda a investir na bolsa

Depois de uma longa história de retórica inflamatória, Bolsonaro vem tentando mais recentemente alcançar as minorias e pediu unidade, incluindo entre negros e brancos. Em setembro, o STF rejeitou a denúncia de racismo contra Bolsonaro feita pela Procuradoria Geral da República.

Repórter da matéria original: David Biller no Rio de Janeiro, dbiller1@bloomberg.net

Para entrar em contato com os editores responsáveis: Vivianne Rodrigues, vrodrigues3@bloomberg.net, ;Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.net, Raymond Colitt, Walter Brandimarte

A hora de investir em ações é agora: abra uma conta na Clear com taxa ZERO de corretagem!