Pesquisa

Bolsonaro lidera corrida presidencial, mas aparece numericamente atrás de Moro em segundo turno, diz XP/Ipespe

Segundo levantamento, ex-juiz federal seria hoje o adversário testado mais competitivo contra o presidente

O presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro (Foto: Antonio Cruz/ Ag. Brasil)

SÃO PAULO – Apesar da recente deterioração de seus níveis de aprovação, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) lidera com folga a corrida presidencial de 2022 nas simulações de primeiro turno testadas pela pesquisa XP/Ipespe, divulgada na segunda-feira (8).

Segundo o levantamento, o mandatário tem 21% das intenções de voto no cenário espontâneo – em que o eleitor aponta seu candidato sem que nomes sejam apresentados pelo entrevistador.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é o adversário mais bem posicionado, com 5% das menções.

Ele é seguido por um correligionário – o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) – e o ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT), ambos com 3%.

Depois, aparece o ex-juiz federal Sérgio Moro, com 2%. O governador de São Paulo João Doria (PSDB), o líder do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto Guilherme Boulos (PSOL) e o apresentador de televisão Luciano Huck têm 1% cada um.

Como ainda falta mais de um ano para a corrida presidencial, não há clareza sobre as candidaturas e como os partidos se movimentarão até lá. O pleito também segue distante do imaginário do eleitor. Mas o levantamento funciona como teste para nomes frequentemente especulados.

No única simulação estimulada – em que os nomes dos candidatos são apresentados ao entrevistado – Bolsonaro aparece com 28% das intenções de voto, seguido por Haddad e Moro, cada um com 12%, e por Ciro Gomes, com 11%.

Na sequência, vêm Huck, com 7%, Boulos, com 6%, e Doria, com 3%. O empresário João Amoêdo (Novo) tem 3%, mesmo percentual do ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (DEM).

Foram feitas sete simulações de segundo turno, sendo que o nome de Bolsonaro é testado em seis delas. O presidente aparece à frente contra quatro possíveis adversários: Ciro Gomes (39% a 37%), Luciano Huck (37% a 33%), João Doria (37% a 30%), Fernando Haddad (41% a 36%) e Guilherme Boulos (42% a 31%).

Já contra Sergio Moro, o mandatário aparece numericamente em desvantagem: 36% a 32% a favor do ex-juiz. O resultado configura empate técnico, já que a margem de erro da pesquisa é de 3,2 pontos percentuais para cima ou para baixo.

Em outra simulação, Moro aparece à frente de Haddad, por 43% a 29%.

A pesquisa XP/Ipespe foi realizada no período de 2 a 4 de fevereiro e ouviu 1.000 eleitores de todas as regiões do Brasil por meio de entrevistas telefônicas conduzidas por operadores. A margem máxima de erro é de 3,2 pontos percentuais para cima ou para baixo.

Receba o Barômetro do Poder e tenha acesso exclusivo às expectativas dos principais analistas de risco político do país
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.