DataPoder360

Bolsonaro lidera corrida eleitoral com 20%, mas rejeição é de 65%, diz pesquisa; Alckmin atinge 9%

O tucano foi o único a ter alta numérica na intenção de voto, dentro da margem de erro, aponta o levantamento do DataPoder360

SÃO PAULO – O levantamento DataPoder360 divulgado nesta quarta-feira (1) mostrou pouca alteração no cenário eleitoral, com o candidato à presidência pelo PSL Jair Bolsonaro seguindo na liderança no cenário sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como candidato.

A pesquisa foi feita com 3.000 pessoas por meio de telefones fixos e celulares de 25 a 28 de julho e a margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, para mais ou para menos. 

Bolsonaro tem 20% das intenções de voto, enquanto enfrenta uma rejeição alta, de 65%. No mês passado, o deputado tinha 21% das intenções de voto, variação esta dentro da margem de erro da pesquisa. 

PUBLICIDADE

Conforme aponta a publicação, o principal adversário de Bolsonaro neste momento é Geraldo Alckmin (PSDB), que desde maio somou 1 ponto percentual por mês à sua taxa de intenção de voto. Tinha 7% em maio, foi a 8% em junho e, em julho, foi a 9%. As mudanças são dentro da margem de erro, mas poderiam indicar uma tendência, ainda incerta, de crescimento. O tucano foi o único a ter alta numérica na intenção de voto, dentro da margem de erro.

Vale ressaltar que, no caso de Alckmin, a pesquisa foi feita em um momento em que ele teve maior exposição espontânea e positiva após formalizar o apoio do Centrão para a sua candidatura, em meio às análises de que o tucano passou a ser mais competitivo.

Por outro lado, Alckmin também possui uma alta rejeição, de 62%.  Em seguida na fila da rejeição,  bem próximos, estão Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva (Rede), com 60%. Os petistas Fernando Haddad e Jaques Wagner, cotados para substituir Lula na disputa, têm 57% e 55% de rejeição, respectivamente.

Com relação aos outros candidatos, Ciro se mantém com 13% das intenções de voto, Marina oscilou numericamente para baixo, de 7% para 6%, enquanto Haddad foi de 6% em junho para 5%. Álvaro Dias (PODE), foi de 6% para 5%. Atenção ainda para o número de nulos e indecisos, que somam 43% – 33% disseram que votariam em branco/nulo e 10% não souberam ou não responderam. 

Leia mais: 

Alckmin cresce no Sudeste e chega a 10% pela primeira vez, mostra XP/Ipespe
 Por que Alckmin cresceu na pesquisa XP/Ipespe?
–  No Roda Viva, Bolsonaro conquista empate com sabor de goleada, mas haja canelada…
 No Roda Viva, Bolsonaro deixou escapar contradições e expôs fragilidades, mas conteve danos maiores

Quer investir em ações com a menor corretagem do Brasil? Clique aqui e abra sua conta na Clear