Preocupação

Bolsonaro é submetido a exame para investigar possível câncer de pele

O mandatário foi ao Hospital da Força Aérea Brasileira nesta tarde, onde foi realizada uma cauterização de sinais na região próxima à orelha

(Foto: Marcos Corrêa/PR)

SÃO PAULO – O presidente Jair Bolsonaro afirmou, nesta quarta-feira (11), que passou por um procedimento dermatológico em que foram identificados possíveis riscos de um câncer de pele — ainda a serem verificados. O mandatário foi ao Hospital da Força Aérea Brasileira, onde foi realizada uma cauterização de sinais na região próxima à orelha.

Depois de deixar o local, Bolsonaro dirigiu-se ao Palácio da Alvorada, a residência oficial da Presidência, onde foi abordado por jornalistas. Ao ser questionado sobre os exames e sobre o curativo na orelha, ele respondeu: “Tem possível câncer de pele. Fizeram uma checagem em mim. Inclusive não é eu que peço, muitas vezes eles que me convocam e eu vou pra lá”.

Antes da manifestação do presidente, a Secretaria de Comunicação Social havia informado que o mandatário havia ido ao local para ser submetido a “exames de rotina” e que ele “apresenta boas condições de saúde”. Em julho, Bolsonaro já havia passado por consulta com dermatologista no mesmo hospital.

PUBLICIDADE

Na conversa com jornalistas, Bolsonaro foi perguntado se o sinal na orelha poderia ser câncer. “Eu tenho a pele clara, pesquei muito na minha vida, gosto muito da atividade. Então, a posição de câncer de pele existe”, declarou.

O presidente tinha uma viagem marcada nesta quarta-feira para Salvador, onde visitaria obras do aeroporto. Para justificar o cancelamento de agenda, ele alegou “estafa”.