Críticas à CoronaVac

Bolsonaro diz que brasileiros não serão cobaias e omite que compra de vacina chinesa viria após registro da Anvisa

"Não se justifica um bilionário aporte financeiro num medicamento que sequer ultrapassou a fase de testagem", disse Bolsonaro em um post no Facebook

Bolsonaro participa de evento no Rio de Janeiro
O presidente Jair Bolsonaro em evento no Rio de Janeiro (Buda Mendes/Getty Images)
Aprenda a investir na bolsa

(Reuters) – O presidente Jair Bolsonaro disse que “o povo brasileiro não será cobaia de ninguém” para justificar sua decisão de vetar a compra da vacina da Sinovac contra a Covid-19, anunciada pelo Ministério da Saúde na véspera, mas omitiu a informação de que a vacina só seria adquirida pelo ministério após obtenção de registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

“Não se justifica um bilionário aporte financeiro num medicamento que sequer ultrapassou a fase de testagem”, acrescentou novamente o presidente em publicação no Facebook, ao omitir que o governo federal já aprovou recursos para aquisição da potencial vacina da AstraZeneca, que também ainda não teve sua eficácia comprovada.

Mais cedo, em resposta a apoiadores nas redes sociais, Bolsonaro disse que o governo federal não comprará a vacina chinesa, um dia depois de o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmar que a vacina seria adquirida pela pasta e incluída no Programa Nacional de Imunização.

Aprenda a investir na bolsa

(Reportagem de Lisandra Paraguassu, em Brasilia, e Eduardo Simoes, em São Paulo)

Newsletter InfoMoney
Informações, análises e recomendações que valem dinheiro, todos os dias no seu email:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.