Agora é sobre a reforma

Bolsonaro defende Reforma da Previdência pelo Twitter: “os avanços que o Brasil precisa” dependem dela

"É a partir dela que o país terá condições de estabilizar as contas, potencializar investimentos, viabilizar uma rígida reforma tributária e enxugar ainda mais a máquina pública, reduzindo nossas estatais", tuitou o presidente

SÃO PAULO – Um dia após a polêmica com o vídeo de Carnaval publicado em sua conta no Twitter, o presidente Jair Bolsonaro voltou novamente para as redes sociais nesta quinta-feira (7). Mas, desta vez, para falar sobre a Reforma da Previdência. 

Bolsonaro defendeu a aprovação da reforma, cujo projeto foi enviado ao Congresso no último dia 20 de fevereiro e deve começar a ser negociada com mais ênfase a partir da semana que vem. 

“Os avanços que o Brasil precisa dependem da aprovação da Nova Previdência. É a partir dela que o país terá condições de estabilizar as contas, potencializar investimentos, viabilizar uma rígida reforma tributária e enxugar ainda mais a máquina pública, reduzindo nossas estatais”, tuitou o presidente. 

PUBLICIDADE

Ele ainda prosseguiu, afirmando que foi pensando na importância dessas questões que o time econômico do governo [liderado pelo ministro da Economia Paulo Guedes] elaborou um modelo de Previdência “que segue os padrões mundiais, que combate privilégios como aposentadoria especial para políticos, que cobra menos dos mais pobres, e que incluirá todos, inclusive militares”. Mais cedo, durante evento no Rio de Janeiro, ele já havia pedido o “sacrifício” dos militares para que apoiem a proposta de reforma. 

Confira os tuítes:

 

 

PUBLICIDADE

 

 

 

 

Vale destacar que o grande teste para a reforma da previdência começa semana que vem, com a instalação das comissões para analisar a proposta.

Desta forma, a polêmica gerada na véspera pelo tuíte de Bolsonaro acabou não sendo bem vista pelo mercado, uma vez que desviou o foco sobre a aprovação das reformas estruturantes, que entrarão em um momento importante já nos próximos dias, ao mesmo tempo em que havia críticas sobre o baixo engajamento do presidente em defender a proposta nas redes sociais. 

Quer investir melhor o seu dinheiro? Clique aqui e abra a sua conta na XP Investimentos