Urgente

Bolsonaro dá entrada no Hospital das Forças Armadas para investigar origem de soluços

Palácio do Planalto diz que presidente “está animado e passa bem”; agenda com Rodrigo Pacheco e Luiz Fux foi cancelada

Por  Equipe InfoMoney -

SÃO PAULO – O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) deu entrada no Hospital das Forças Armadas, nesta quarta-feira (14), para fazer exames. Nos últimos dias, ele vinha se queixando de soluços recorrentes.

A Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República informou, em nota, que o presidente, foi hospitalizado por recomendação de sua equipe médica para a realização de exames para investigar a origem dos soluços e ficará sob observação, no período de 24 a 48h, “não necessariamente no hospital”. A informação do Palácio do Planalto é que o presidente “está animado e passa bem”.

Com isso, a agenda oficial prevista para esta manhã, que contava com reunião, às 11h, com os presidentes do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), e do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, foi cancelada. O encontro foi marcado no início da semana, como forma de acalmar os ânimos após desgastes provocados por falas do presidente sobre a confiabilidade das urnas eletrônicas.

Conforme noticiou o jornal Folha de S.Paulo, a crise de soluços de Bolsonaro já dura 11 dias. Na semana passada, o próprio presidente abordou o assunto em conversa com apoiadores.

“Peço desculpa a todos que estão me ouvindo, porque eu estou com soluço já tem cinco dias. Eu fiz uma cirurgia para implante dentário no sábado (3), já aconteceu comigo no passado, talvez, em função dos remédios que eu estou tomando, eu estou 24 horas por dia com soluço”, disse na ocasião.

Veja na íntegra a nota divulgada pelo Palácio do Planalto nesta manhã:

“O Presidente da República, Jair Bolsonaro, por orientação de sua equipe médica, deu entrada no Hospital das Forças Armadas (HFA), em Brasília, nesta quarta-feira (14) para a realização de exames para investigar a causa dos soluços.

Por orientação médica, o presidente ficará sob observação, no período de 24 a 48 horas, não necessariamente no hospital. Ele está animado e passa bem.

Secretaria Especial de Comunicação Social

Secom/MCom”

Compartilhe