Bolsas da Europa em alta, mesmo após novos cortes em rating de Portugal

Mercado aguarda o final da reunião de líderes do velho continente, que podem decidir por novas medidas contra a crise

SÃO PAULO – Os principais índices de ações europeus marcam trajetória de alta nesta sexta-feira (25), com o mercado atento a crise fiscal no velho continente e o último dia do encontro de líderes da Europa, e também repercutindo a violência na Líbia e a crise política no norte da África e Oriente Médio.

  %Var Dia  Pontos  %Var 30D  %Var Ano 
 FTSE 100+0,515.911-0,21+0,19 
 DAX 30+0,436.964-3,21+0,71 
 CAC 40+0,353.983-0,75+4,68 
 SMI+0,546.353-4,07-1,29 
 IBEX 35+0,3510.794+1,51+9,48 
 FTSE MIB-0,0622.012+0,37+9,11 

Na agenda econômica desta data, além do final do encontro de líderes europeus, ganha destaque também a divulgação do indicador de nível de confiança das empresas na Alemanha. Segundo os dados divulgados mais cedo pelo instituto Ifo, o Business Climate Index atingiu 111,1 pontos em março, resultado acima das expectativas do mercado, que apontavam para 110,5 pontos.

Crise fiscal preocupa
Neste pregão, o mercado segue pressionado pela crise fiscal na Europa. Após a oposição portuguesa vencer o governo no parlamento por não aprovar um pacote de medidas de austeridade, as agências de classificação de risco Fitch e Standard & Poor’s rebaixaram o rating da dívida de Portugal. Além disso, vários analistas já apontam que o país vai precisar pedir auxílio econômico. Na bolsa de Lisboa, o índice PSI 20 registra alta de 0,18%.

PUBLICIDADE

Em meio a este cenário, o atual governo português pouco pode fazer no encontro de líderes da Europa que termina nesta sexta-feira, e analistas já indicam mais prejuízos para o país por conta da paralisia política, embora relatos indiquem pressão para que Portugal aceite um pacote de ajuda. Ademais, a expectativa do mercado é que o encontro de líderes anuncie novas medidas para combater a crise.

Líbia
Outro tema que segue na pauta do mercado nesta sexta-feira é a crise política no norte da África e Oriente Médio, em especial na Líbia. Os ataques da coalizão internacional contra tropas do governo líbio continuam, e o futuro do país segue nebuloso. Além disso, os temores quanto ao alastramento da tensão política nos países do norte da África e Oriente Médio ganham força, com a piora da situação em diversos países, como Bahrein, Iêmen e Síria.

Bancos são destaque
Entre as ações, um dos destaques positivos do pregão desta sexta-feira são os bancos. Em Paris, os papéis do Crédit Agricole avançam 2,09% e são acompanhados pelas ações do Société Générale, com alta de 1,22%, e do BNP Paribas, com alta de 0,41%. Em Frankfurt, os papéis do Deutsche Bank sobem 0,43%, e em Londres as ações do RBS ganham 0,86%, e as do HSBC, 0,73%.