Bolsas da Europa caem, pressionadas por tensões políticas na Líbia

Situação política no Oriente Médio e norte da África deixa o mercado apreeensivo; resultados e indicadores também são foco

SÃO PAULO – Os principais índices de ações europeus operam em baixa nesta segunda-feira (21), com os investidores acompanhando com cautela a crise política no mundo árabe e novos resultados corporativos, além da agenda de indicadores.

  %Var Dia  Pontos  %Var 30D  %Var Ano 
 FTSE 100-0,156.074+2,88+2,95 
 CAC 40-0,644.131+2,82+8,56 
 DAX 30-0,697.375+4,43+6,67 
 SMI-0,126.709+2,16+4,25 
 IBEX 35-1,3610.918+0,82+10,74 
 FTSE MIB-1,5122.712+2,80+12,58 

PUBLICIDADE

Tensões políticas
Os investidores acompanham com bastante apreensão as tensões políticas no Oriente Médio e norte da África, que ganharam bastante força neste fim de semana. Na Líbia, país com a maior reserva comprovada de petróleo no continente africano, os protestos foram reprimidos com bastante força e o filho do chefe de estado líbio Moammar Gadhafi, Seif al-Islam Gadhafi, foi à televisão dizer que o país encontra-se a beira de uma guerra civil.

Além da situação na Líbia, os protestos que estão ocorrendo em outros países da região também chamam a atenção. No Bahrein, país com população majoritariamente xiita, mas comandado por sunitas, após mortes de manifestantes, o governo disse estar disposto a dialogar e também ordenou a retirada dos militares das ruas.

Em meio ao aumento das tensões políticas na região que é a maior produtora de petróleo do mundo, as empresas do setor petrolífero operam com trajetória de instabilidade na Europa. Em Londres, as ações da anglo-holandesa da Shell recuam 0,02% e as da BP sobem 0,18%. Já em Paris, os papéis da Total caem 0,52%.

Confiança em alta
Entre os principais indicadores divulgados nesta segunda-feira, foco para a confiança na economia na Alemanha, que subiu de 110,3 pontos em janeiro para 111,2 pontos em fevereiro, e o PMI (Purchasing Managers Index) da Zona do Euro referente aos setores de serviços e manufatura, que registraram 57,2 e 59,0 pontos, respectivamente. Ademais, ainda na agenda desta data, cabe lembrar que é feriado nos EUA (Dia do Presidente).

Desta forma, a confiança nos negócios na principal economia da Europa, pesquisada pelo instituto IFO, ficou acima das projeções dos analistas, que projetavam estabilidade para o índice. Ao mesmo tempo, outro destaque ficou por conta do PMI do setor de serviços, que com o resultado de fevereiro registrou sua maior pontuação desde agosto de 2007.

Resultados influenciam
Novos resultados corporativos divulgados nesta manhã influenciam o desempenho das ações. Os papéis da farmacêutica alemã Merck avançam 4,50%, depois que a empresa reportou ganhos acima do esperado pelos analistas.

Por outro lado, a companhia de encomendas holandesa TNT reportou lucro de € 126 milhões, aumento de € 101 milhões na comparação com o mesmo período do ano passado. Mesmo assim, as ações da empresa operam com queda de 2,15% neste pregão.