Bird elogia os avanços macroeconômicos e concede empréstimo ao Brasil

Instituição disponibilizou ao país US$ 1,1 bilhão, que serão aplicados em medidas que apóiem o crescimento econômico

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O Banco Mundial aprovou na última terça-feira três empréstimos para o Brasil que somam US$ 1,1 bilhão. Os recursos serão aplicados em obras de infra-estrutura rodoviária, projetos para redução de pobreza e medidas que apóiem o crescimento econômico.

O anúncio foi realizado após a apresentação e aprovação do relatório sobre a evolução da Estratégia de Assistência ao País, que analisa recursos aplicados pelo Bird nos últimos dois anos e metas de desenvolvimento de longo prazo para o Brasil.

Em suas considerações, a diretoria do organismo internacional elogiou os avanços macroeconômicos obtidos pelo governo nos últimos dois anos, mas recomendou a melhoria da qualidade dos gastos públicos.

Prazo total de 17 anos para pagar

Aprenda a investir na bolsa

Os recursos obtidos com o primeiro empréstimo, de US$ 601,5 milhões, serão aplicados em projetos já em andamento da agenda de reformas microeconômicas, que incluem medidas para reduzir os custos logísticos, melhorar o clima de investimentos e facilitar as operações financeiras.

Já os US$ 501,25 milhões contratados no segundo empréstimo serão destinados ao Projeto de Transporte Rodoviário, que visa criar condições para atração de investimentos para o setor.

Ações para melhorar o acesso a serviços básicos e redução da pobreza rural no estado do Ceará vão receber os recursos do terceiro empréstimo firmado, US$ 37,5 milhões. O Governo brasileiro terá cinco anos de carência e um prazo total de 17 anos para quitar esses empréstimos com o Banco Mundial.