Berlusconi diz que fará o possível para que Battisti seja extraditado

Primeiro-ministro italiano garante que o caso não prejudicará as "excelentes e amigáveis" relações entre os dois países

SÃO PAULO – Para complicar a situação entre Brasil e Itália, devido à questão da extradição de Cesare Battisti, o primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, disse que fará de tudo para que o exilado retorne ao seu país para cumprir a pena.

Condenado a prisão perpétua pelo envolvimento em quatro assassinatos, o STF (Supremo Tribunal Federal) concedeu a condição de asilo político para Battistti, alegando que ele poderia correr risco de vida em seu país de origem.

Berlusconi, em resposta afirmou que “é necessário que a questão continue se desenvolvendo em seu leito natural, o jurídico, e que a Itália tentará de tudo para obter a extradição de Battisti ao nosso país (…) esperamos resultados confiantes”.

Sem nenhum prejuízo

PUBLICIDADE

Apesar da polêmica envolvendo a questão, o primeiro-ministro italiano disse que o caso não deve prejudicar as “excelentes e amigáveis relações bilaterais entre Brasil e Itália em nenhum setor de interesse recíproco”.