LCA Consultores

Bateria de pesquisas eleitorais traz más notícias para o PT e boas para o PSDB

Conforme aponta a LCA Consultores, os petistas estão com dificuldades para crescer nos principais estados

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – “O lote de pesquisas estaduais divulgado pelo Ibope na noite de quarta-feira trouxe boas notícias para o PSDB e más para o PT”, com dificuldades para os petistas nos principais estados. É o que destaca a LCA Consultores, referindo-se à bateria de pesquisas reveladas para São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco, Minas Gerais e Distrito Federal na noite de ontem e realizadas pelo instituto. 

Conforme ressalta a consultoria, a pesquisa confirma a força de Geraldo Alckmin em São Paulo. O candidato tucano parte de um patamar bastante confortável, de 50% contra 21% dos demais candidatos. Já em Minas Gerais, Pimenta da Veiga, também do PSDB, cresce e encosta no petista Fernando Pimentel: 21% a 25%, respectivamente.

“Contra o PT, além da ameaça à liderança de Fernando Pimentel em Minas, pesam os parcos 5% de Alexandre Padilha em São Paulo e, no Rio de Janeiro, a estagnação de Lindbergh, com 11%, atrás de Luiz Fernando Pezão, do PMDB, com 15% dos votos, Marcelo Crivella, do PRB, com 16%, e Anthony Garotinho, do PR, com 21%”, ressalta a consultoria.

Aprenda a investir na bolsa

Além disso, apontam, é muito desconfortável a situação do governador petista do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, uma vez que ele está atrás do ex-governador José Roberto Arruda (17% a 32%), do PR. Arruda é um político condenado em segunda instância por improbidade e protagonista do escândalo provavelmente mais documentado da história política do país, avalia a consultoria.

Já em Pernambuco, Armando Monteiro, do PTB, lidera com 43% das intenções de voto. Enquanto isso, Paulo Câmara, candidato de Eduardo Campos, tem apenas 11%, três pontos a mais do que no começo de junho. “Câmara certamente continuará subindo à medida que os pernambucanos souberem que ele é apoiado por Eduardo Campos”, avalia a consultoria.