Eleições em novembro

Barroso, presidente do TSE, proíbe biometria nas eleições municipais para mitigar contágio

Decisão segue as recomendações orientadas por profissionais da saúde da Fundação Fiocruz, do Hospital Sírio Libanês e do Hospital Albert Einstein

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O ministro Luís Roberto Barroso, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), proibiu a identificação por biometria das eleições municipais de 2020. O tema deverá ser incluído nas resoluções das Eleições 2020 e referendado no plenário do TSE após o recesso do Judiciário.

A decisão segue as recomendações orientadas por uma consultoria sanitária – prestada de forma gratuita ao TSE – por profissionais da saúde. Os médicos David Uip, do Hospital Sírio Libanês, Marília Santini, da Fundação Fiocruz, e Luís Fernando Aranha Camargo, do Hospital Albert Einstein, são os responsáveis pelas orientações.

Para decidir excluir a biometria, médicos e técnicos consideraram dois fatores principais: a identificação pela digital pode aumentar a possibilidade de infecção, já que o leitor não pode ser higienizado com frequência; e o aumento das aglomerações, já que biometria seria mais demorada do que o voto com assinatura no caderno de votações – a avaliação é que muitos eleitores têm dificuldade com a leitura das digitais, aumentando o risco de formar filas.

Aprenda a investir na bolsa

Além de derrubar a obrigatoriedade da biometria, a reunião também definiu que a cartilha de recomendação sanitária deve levar em conta cuidados para todos os agentes envolvidos nas eleições, desde os eleitores, mesários e fiscais de partido, até os agentes de segurança e os colaboradores do TSE.

As eleições municipais de 2020 foram adiadas em razão do avanço da pandemia do novo coronavírus pelo país. Conforme definido por emenda constitucional, o primeiro turno das votações será no dia 15 de novembro e o segundo ocorre no dia 29 de novembro.

Segundo a nota publicada no site oficial do TSE, os médicos do conselho sanitário acreditam que em novembro a pandemia estará em condições menos preocupantes do que as registradas atualmente.

“O objetivo é proporcionar o mais alto grau de segurança possível para os eleitores, mesários e demais colaboradores da Justiça Eleitoral”, diz a nota.

Receba o Barômetro do Poder e tenha acesso exclusivo às expectativas dos principais analistas de risco político do país
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.