Delação na Lava Jato

Baiano não fez referência a Lulinha em delação, corrige O Globo

A defesa de Lulinha disse que "o sr. Fábio Luis Lula da Silva jamais recebeu qualquer valor do delator mencionado"

Atualizada dia 9 de novembro

SÃO PAULO – No último domingo, o jornal O Globo admitiu que houve erro ao noticiar a informação de que  o operador do PMDB Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano, teria afirmado em seu acordo de delação premiada que um dos filhos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Fábio Luís Lula da Silva, foi beneficiado por pagamentos do esquema de corrupção na Petrobras. A informação foi publicada no dia 11 de outubro no blog de Lauro Jardim e levou o filho de Lula a processar o jornal.

 “A coluna errou ao publicar essa informação no dia 11 de outubro. No texto, afirmou-se que constava da delação de Baiano um relato em que ele dizia ter gastado R$ 2 milhões para pagar despesas pessoais de Lulinha. Baiano não mencionou Lulinha e, pelo nome, não apontou qualquer familiar de Lula como beneficiário de dinheiro desviado da Petrobras”, diz a nota do colunista. 

PUBLICIDADE

Baiano teria citado uma “nora de Lula”, afirma o colunista. “Segundo o depoimento, José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente, o procurou pedindo recursos para quitar despesas com um apartamento de uma nora de Lula – o ex-presidente tem quatro noras. Baiano disse ter dado R$ 2 milhões a Bumlai. A coluna pede desculpas a Fábio Luis, a Lula e aos seus familiares pelo erro”, prossegue Lauro Jardim. 

No dia 11 de outubro, a defesa de Lulinha disse que “o sr. Fábio Luis Lula da Silva jamais recebeu qualquer valor do delator mencionado”.

Quanto custariam suas ações em dólar? Deixa seu email e descubra: