Sem licença

Avião usado por Temer é de empresa proibida de operar no Brasil

Em junho do ano passado, a empresa venceu a licitação de US$ 19,7 milhões da Força Aérea

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O avião usado para levar o presidente Michel Temer em viagens longas está proibido de operar voos no Brasil. A Colt Transportes Aéreos, que venceu a licitação para fornecer o novo avião de transporte alugado pela Força Aérea Brasileira, teve o certificado suspenso pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) em 3 de novembro do ano passado.

Cinco meses antes, em junho do ano passado, a empresa venceu a licitação de US$ 19,7 milhões da FAB. A Força Aérea, porém, afirma que a proibição civil não afetou o processo. “Todos os requisitos operacionais contratados seguem sendo atendidos plenamente e sem interrupção”, diz a FAB.

A Anac alega que não há irregularidades, já que toda a operação e manutenção da aeronave é feita somente por militares da Aeronáutica. Embora seja da Colt, o avião está registrado para uso militar e, portanto, a empresa segue sem ofertar serviço de transporte comercial.

PUBLICIDADE