Operação Patmos

Áudio sugere que segurança de Aécio Neves tinha chave de aeroporto de Cláudio, MG

A assessoria de Aécio Neves disse à reportagem que a administração do aeroporto é de "responsabilidade do município"

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Uma interceptação telefônica feita pela Polícia Federal em abril flagrou uma conversa do primo do senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) — Frederico Pacheco de Medeiros –, na qual ele sugere que a chave do aeroporto de Cláudio (MG) estaria com um segurança do parlamentar. As informações foram dadas pelo blog do jornalista Fausto Macedo, d’O Estado de S. Paulo. A obra do aeroporto foi concluída em 2010 em uma área que pertencia a um tio-avô, com custo de R$ 13,9 milhões.

“Se o Duda tá descendo no avião alguém vai abrir o portão pra ele ou não?”, pergunta o interlocutor. “Sim, já deve ter aberto… ele já deve ter saído e já deve ter fechado”, responde o primo do senador. “E quem que é essa bênção em pessoa?”, questiona o interlocutor. “Deve ser o segurança do Aécio”, responde Fred. “Ah, ele tem a chave?”, insiste. O primo responde: “Deve ter… tô imaginando na condição de alguém for lá abri-lo… Eu não sei nem se vai, mas deve… Passa lá na porta”.

O diálogo destacado consta de um relatório da Diretoria de Investigação e Combate ao Crime Organizado da Polícia Federal e foi anexado em pedido da PGR (Procuradoria-Geral da República) pela abertura de inquérito contra o senador no STF (Supremo Tribunal Federal), no âmbito da Operação Patmos, fruto da delação premiada do grupo JBS (JBSS3).

Aprenda a investir na bolsa

A assessoria de Aécio Neves disse à reportagem que a administração do aeroporto é de “responsabilidade do município”. Já a prefeitura do município mineiro disse deter a administração do espaço e é responsável por sua manutenção. “Trata-se de uma pista de pouso e decolagem de aeronaves de pequeno porte. A área é cercada e permanece fechada a fim de que animais não adentem o espaço”, dizia comunicado. O texto diz ainda que as chaves do aeródomo ficam na Prefeitura e apenas a Associação de Aeromodelismo de Cláudio. A prefeitura do município afirmou ainda desconhecer o tero da interceptação telefônica em questão.