Análise da MCM

Atos não alavancarão impeachment, mas ganham importância ao mostrar antipetismo militante

Impacto dos protestos no quadro político atual é bem reduzido, mas a participação de algumas centenas de milhares de pessoas em várias cidades de todo o país mostra a força do antipetismo militante

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – No último domingo, 16 de agosto, centenas de milhares de manifestantes foram às ruas com demandas como o fim da corrupção e a saída da presidente Dilma Rousseff do governo. 

Conforme destaca a MCM Consultores, as estimativas em torno do número de manifestantes apontam para um número menor do que as manifestações do dia 15 de março, mas maior do que as de 12 de abril. 

Nossa avaliação é de que as manifestações deste final de semana não irão alavancar o impeachment da presidente e o seu impacto no quadro político atual é bem reduzido. Entretanto, estas manifestações ganham importância numa perspectiva um pouco mais longa”, avalia a consutoria.

PUBLICIDADE

Isso porque a participação de algumas centenas de milhares de pessoas em várias cidades de todo o país mostra a força do antipetismo militante. “A continuidade deste quadro nos permite inferir que são diminutas as chances de o PT ter um bom desempenho nas eleições municipais de 2016, principalmente nas grandes e médias cidades”, afirma a MCM.