Arthur Virgílio garante que CSS não passa no Senado

Deputado federal Paulo Bornhausen afirma que Comissão de Reforma Tributária da Câmara dos Deputados perdeu seu condição de trabalho

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio afirmou, na manhã desta quinta-feira (12), durante o Congresso da Indústria 2008, que os senadores “não deixarão a CSS passar pelo Senado”.

“A bancada da oposição inteira e uma parte significativa da bancada aliada irão votar contra a contribuição. Na Justiça, a reforma tributária não passa. Essa contribuição onera e limita a competitividade do setor produtivo”, explicou.

Bornhausen desconfia da reforma

O deputado federal Paulo Bornhausen (DEM/SC) também compareceu ao evento – com a voz rouca por conta da batalha perdida ontem na Câmara dos Deputados.

Aprenda a investir na bolsa

O deputado afirmou que a Comissão Especial de Reforma Tributária da Câmara dos Deputados perdeu sua condição de trabalho na quarta-feira (11), em referência à aprovação da nova contribuição. “É uma contribuição inconstitucional. Não se pode cobrar impostos por dentro”.

Sobre a reforma, especificamente, ele disse que nunca viu um governo propor uma reforma no sexto ano de mandato. “Isso se faz no início, por isso sou obrigado a desconfiar da reforma, se ela será boa para o coletivo”.

Aumento da carga

Bornhausen ainda disse que há risco real de aumento da carga tributária caso a proposta do governo para a reforma seja aprovada. “Quando simplifica, junta os impostos, é complicado. Nós não temos conhecimento de nenhuma lei complementar que defina as alíquotas, por isso as garras do Leão devem aparecer”.