Aprovação da reforma tributária deverá sair ainda este ano, afirma relator

Segundo Sandro Mabel, relator do projeto, votação da reforma deverá ocorrer em agosto, logo após o recesso parlamentar

SÃO PAULO – A proposta de reforma tributária, conduzida pelo relator e deputado Sandro Mabel (PR-GO) e concluída na última quarta-feira (2), deverá ser votada ainda este ano, mais precisamente em agosto, logo após o recesso parlamentar.

De acordo com as intenções manifestadas pelo deputado, assim que o parecer final for votado na comissão especial, será encaminhado em seguida para a votação no plenário. “Reforma tributária é um assunto complexo. Você não pode votar na comissão e deixar dois, três meses o relatório solto”, afirmou Mabel.

Segundo o deputado, em um acordo fechado com o Antonio Palocci (PT/SP) e os líderes partidários, a matéria deverá ser votada na comissão uma semana antes de entrar na pauta do plenário.

Reais alterações da reforma

PUBLICIDADE

Apesar da desconfiança do empresário brasileiro em relação às reais alterações da reforma, o deputado reafirmou sua crença nos benefícios que as alterações no sistema tributário trarão, uma vez que objetivam diminuir a sonegação de impostos no País.

Projeções da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) apontam que a carga tributária representará neste ano uma fatia de 35,4% do Produto Interno Bruto (PIB). No entanto, Sandro Mabel não soube quantificar para quanto tal parcela poderá vir a ser reduzida com a reforma.