AO VIVO Por Dentro dos Resultados: CEO e CFO do Fleury falam sobre o balanço da rede de laboratórios; assista

Por Dentro dos Resultados: CEO e CFO do Fleury falam sobre o balanço da rede de laboratórios; assista

Apreensivos, mercados mundiais refletem resultado das eleições nos EUA

Democratas tomaram o poder dos republicanos, o que pode significar uma política comercial mais protecionista

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Os mercados financeiros mundiais iniciaram suas negociações nesta quarta-feira refletindo o resultado das eleições para o Congresso dos Estados Unidos.

Após 12 anos, os democratas retomaram o poder na Câmara dos Deputados do país, tiveram sucesso nas disputas para os governos estaduais e parecem estar perto também de tomar o Senado, onde o resultado do pleito foi adiado devido a uma recontagem de votos no Estado da Virgínia.

As bolsas asiáticas encerraram suas negociações em baixa, tendência seguida pelos mercados acionários europeus na manhã desta terça-feira. Os mercados futuros norte-americanos também indicam uma abertura em baixa para as bolsas dos Estados Unidos. O dólar opera em alta frente às principais moedas internacionais neste momento.

Política menos favorável aos mercados

Aprenda a investir na bolsa

Analistas comentam que um Congresso oposicionista à administração Bush pode significar uma política comercial mais protecionista, menos favorável aos mercados.

Sob o argumento de “garantir uma maior competitividade aos produtos norte-americanos”, diversos candidatos do partido democrata têm flertado com sanções econômicas a outros países, aumento dos subsídios e um maior controle das importações.

Os democratas também defendem regras éticas mais rígidas, reajuste do salário mínimo, redução dos incentivos ao setor petrolífero e melhoria na segurança de portos e fronteiras.