Diz Folha

Após TCU, oposição se reúne com Cunha para debater script para impeachment de Dilma

Na pauta da reunião com o presidente da Câmara, deputados da oposição debateram o roteiro que pretendem traçar para deflagrar o processo de impeachment contra a presidente

SÃO PAULO – Instantes depois do TCU (Tribunal de Contas da União) reprovar por unanimidade as contas da presidente Dilma Rousseff referentes a 2014, deputados da oposição fizeram uma reunião na casa do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), segundo informações da Folha de S. Paulo. 

Em pauta, o roteiro que pretendem traçar para deflagrar o processo de impeachment contra Dilma. Possivelmente, Cunha deve determinar o arquivamento do pedido de impeachment elaborado por Hélio Bicudo e Miguel Reale Jr. logo após o feriado de 12 de outubro, de forma a não perder o “embalo político” resultante do parecer do TCU.

O presidente da Câmara rejeita o pedido mas, numa possível manobra articulada, a oposição recorreria ao plenário para que a maioria dos deputados desse a palavra final sobre o assunto. Seria possível assim não haver o arquivamento do processo de impeachment se a maioria simples dos presentes à sessão da Câmara votar contra. 

PUBLICIDADE

Desta forma, seria criada uma comissão especial que irá elaborar um parecer sobre o impeachment que irá ao Plenário. E, se pelo menos 342 dos 513 deputados votem pela abertura do processo de impedimento da petista, ela é afastada da Presidência.

De acordo com o jornal, a quarta-feira bastante difícil para o governo também foi o centro das conversas, também com a derrota de Dilma no Congresso para votar os vetos. 

Em entrevista concedida ontem, Cunha avaliou que eventual repercussão da decisão do TCU em pedidos de impeachment dependerá de uma decisão preliminar: se a rejeição das contas de um mandato anterior terá influência no mandato renovado nas urnas e iniciado em 2015.

“A minha opinião é que o mandato é novo e não se contamina um mandato com outro. Não mudei de opinião até agora não”, afirmou Cunha.

Quanto custariam suas ações em dólar? Deixa seu email e descubra: