Polêmico

Após se comparar a Hitler, presidente das Filipinas diz que Obama “pode ir para o inferno”

"Você pode ir para o inferno, senhor Obama", afirmou Duterte durante uma conferência empresarial em Manila, na qual também disse que a UE "pode escolher o purgatório"

SÃO PAULO – Rodrigo Duterte, presidente das Filipinas atacou novamente nesta terça-feira (4). A figura polêmica desta vez disse que o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, pode “ir para o inferno” e a União Europeia “ao purgatório” por suas críticas à campanha contra as drogas empreendida por seu governo.

“Você pode ir para o inferno, senhor Obama”, afirmou Duterte durante uma conferência empresarial em Manila, na qual também disse que a UE “pode escolher o purgatório”. As operações militares e execuções extrajudiciais da campanha do governo contra o narcotráfico já mataram mais de 3,5 mil pessoas desde que Duterte assumiu o cargo, em 30 de junho.

Na semana passada, o presidente filipino já havia se comparado a Adolf Hitler, dizendo que gostaria de “massacrar” três milhões de viciados que existem atualmente no país assim como o líder nazista alemão. “Hitler massacrou três milhões de judeus. Agora há aqui três milhões de viciados. Eu gostaria de massacrá-los todos”, disse.

PUBLICIDADE

Duterte acrescentou também que, enquanto as vítimas de Hitler eram todas pessoas inocentes, seus alvos são “todos criminosos” e se livrar deles iria acabar com o problema das drogas do seu país e” salvar a próxima geração da perdição”. “Se a Alemanha tinha Hitler, as Filipinas terão minhas vítimas, que gostaria de que fossem todos os criminosos para acabar com o problema deste país e salvar a próxima geração da perdição”, afirmou o líder.