Após renúncia de Fukuda, Japão adia cúpula com China e Coréia do Sul

Governo justificou o adiamento devido a delicada situação política em que se encontra. O encontro seria feito no fim do mês

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O Japão decidiu adiar a cúpula com a China e a Coréia do Sul, que seria feita no fim de setembro, devido à renúncia do primeiro-ministro Yasuo Fukuda, na última segunda-feira (01).

Segundo o ministro porta-voz do governo, Nobutaka Machimura, o país irá remarcar o encontro, e há a possibilidade de que a cúpula seja feita no fim deste ano.

Situação Política

Machimura afirmou que seria difícil para o Japão organizar o evento devido a delicada situação política do país. China e Coréia do Sul aceitaram o adiamento.

Aprenda a investir na bolsa

O governo japonês já havia encontrado dificuldades em marcar uma data para o encontro devido a uma disputa territorial com a Coréia do Sul, que ainda não tinha dado uma resposta sobre a organização da reunião, antes da decisão de transferir o encontro.