Após quase um ano de governo, primeiro ministro do Japão renuncia

Sem completar um ano de mandato, Shinzo Abe decide renunciar diante de baixa popularidade

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, anunciou nesta quarta-feira (12) que decidiu renunciar. Abe não chegou a completar um ano de governo e teve um mandato marcado pela sua baixa popularidade e por casos de corrupção de seus ministros.

A falta de liderança e a perda de apoio político foram fatores que provocaram a derrota de seu partido nas eleições de julho. Desde então, o governo, sem bases políticas, não tem conseguido realizar as reformas econômicas que havia proposto.

Sem bases políticas, primeiro-ministro renuncia

O período de instabilidade política pelo qual tem passado o Japão tem colocado em risco o crescimento econômico do país. No segundo trimestre foi divulgado o PIB japonês, que sofreu a maior retração dos últimos quatro anos.

Aprenda a investir na bolsa

Ainda não há sucessor para o primeiro ministro, mas a eleição está programada para 19 de setembro.

Abe foi eleito em 26 de setembro de 2006, substituindo Junichiro Koizumi. Aos 52 anos ele tornou-se o mais jovem primeiro-ministro do Japão desde o fim da Segunda Guerra Mundial.