Em meio à crise

Após “euforia”, Temer mostra abatimento e chega a preocupar amigos mais próximos, diz colunista

Antes da crise da JBS, presidente chegou a dizer aos amigos mais íntimos que estaria no segundo turno da eleição presidencial de 2018 - mas quadro mudou completamente

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Em meio à eclosão da crise política com a delação da JBS, o presidente Michel Temer tem mostrado abatimento a ponto de preocupar seus amigos mais próximos, afirma a coluna de Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo

Um dos interlocutores mais frequentes do presidente afirmou à colunista que ele está “abalado, preocupado e triste”, sentindo-se numa “guerra sem trincheira nem guarita”. Antes da crise que eclodiu em 17 de maio, com a divulgação da notícia sobre o áudio da JBS, Temer estava em um estado de espírito totalmente diferente. Ele chegou a dizer aos amigos mais íntimos que estaria no segundo turno da eleição presidencial de 2018. “A família e inclusive a primeira-dama, Marcela Temer, também estariam no clima de baixo astral, piorando as coisas para o presidente”, afirma a colunista.

Agora, Temer tem que enfrentar a votação da admissibilidade da denúncia contra ele na Câmara dos Deputados. E passar por ela pode ser mais complicado do que parece (veja mais aqui). 

Aprenda a investir na bolsa