Após escândalo, governo japonês quer acabar com J-Green

Comitê propõe que algumas atribuições da agência passem a outro departamento do Ministério da Agricultura

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O Governo japonês avisou que pretende desmantelar a Agência Japonesa de Recursos Verdes (J-Green), organismo vinculado ao Ministério da Agricultura que originou o escândalo de corrupção na pasta e culminou no suicídio do ministro Toshikatsu Matsuoka e de um ex-diretor do órgão no início dessa semana.

Embora as razões utilizadas para desmontar a agência sejam econômicas, a medida coincide com um período de crise política enfrentada pelo primeiro-ministro Shinzo Abe, que apresenta quedas bruscas em seu índice de popularidade.

Paralisar elaboração de projetos

Segundo a imprensa local, um comitê sobre privatizações vinculado ao governo surgiu “externalizar” as duas principais funções econômicas da J-Green: a construção de novas estradas florestais e a melhora de terras de cultivo.

Aprenda a investir na bolsa

O documento propõe ainda que as demais distribuições da agência sejam transferidas a outro departamento do Ministério da Agricultura. Enquanto não ocorre esse remanejamento, o comitê diz que o governo deve paralisar a elaboração de novos projetos e reduzir a quantidade dos que já estão em andamento.