Vai aos EUA

Após diagnóstico de embolia pulmonar, Levy contraria orientação médica e vai aos EUA

Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, o médico do ministro tentou convencê-lo da gravidade do estado de saúde; ele tem uma rotina de trabalho estressante

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, viaja hoje (27) à noite para os Estados Unidos. Ele acompanha a presidente Dilma Rousseff em sua visita oficial ao país – a primeira após as denúncias de espionagem da agência de inteligência norte-americana, em 2013.

Levy foi hospitalizado na noite de ontem (26), em Brasília, e diagnosticado com embolia pulmonar, mas manteve a agenda, apesar das recomendações médicas contrárias à viagem. 

A assessoria do Ministério da Fazenda informou que Levy deixou o Hospital do Coração do Brasil no início da madrugada deste sábado, dormiu em casa e passa bem. A embolia pulmonar se dá quando ocorre coágulo em uma artéria pulmonar. Os sintomas mais frequentes são dores torácicas, falta de ar, apneia e tosse seguida de sangramento.

PUBLICIDADE

O ministro embarcará à noite, em voo comercial, e lá se integrará à comitiva da presidente. Em 2013, Dilma cancelou a viagem que faria aos Estados Unidos após as denúncias de que a Agência Nacional de Segurança do país espionou empresas estatais e autoridades brasileiras, incluindo a própria presidente.

A agenda nos Estados Unidos inclui compromissos com empresários, em Nova York; reunião de trabalho com Barack Obama, em Washington, e visitas à sede do Google, ao Centro de Pesquisas da Nasa e à Universidade Stanford – todas na Califórnia. Dilma deve retornar ao Brasil na manhã de quinta-feira (2).

Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, o médico do ministro tentou convencê-lo da gravidade do estado de saúde. Levy tem uma rotina de trabalho muito estressante. Nos últimos dois dias, assessores disseram que ele estava bem mais nervoso que o normal, atitude que chamou atenção de pessoas próximas. Levy tem tido uma sobrecarga de trabalho e não sai antes das 2h da manhã do ministério, além de não ter dormido muito. 

Contudo, na saída do hospital na madrugada de sábado, Levy afirmou que estava bem. “Está tudo bem”, disse Levy, de 54 anos, a um grupo de repórteres, falando da parte de trás de um carro do lado de fora do Hospital do Coração, mas não deu mais detalhes sobre sua saúde.

(Com Agência Brasil)