Eleições

Após Datafolha, CNT/MDA fará pesquisa com nome de Marina entre as opções de voto

A pesquisa será realizada entre os dias 21 e 24 de agosto e está registrada com o número de protocolo BR-00400/2014

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A MDA, em parceria com a CNT (Confederação Nacional de Transportes) fará pesquisa eleitoral com 2.002 pessoas, já com o nome de Marina Silva entre as opções de voto. Vale lembrar que a candidatura de Marina ainda não foi oficializada pelo PSB. Seu nome deve ser confirmado amanhã. 

A pesquisa será realizada entre os dias 21 e 24 de agosto e está registrada com o número de protocolo BR-00400/2014.O universo desta pesquisa compreende os eleitores do Brasil com idade a partir de 16 anos, residentes em 24 unidades da federação, a saber: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Distrito Federal, Bahia, Sergipe, Alagoas, Paraíba, Pernambuco, Ceará, Rio Grande do Norte, Maranhão, Acre, Pará, Tocantins, Amazonas, Rondônia. A divulgação da pesquisa pode ser divulgada no dia 23 de agosto.

O último Datafolha,com o nome de Marina Silva, mostrou que a provável substituta de Eduardo Campos como presidenciável do PSB, estaria numericamente à frente da presidente Dilma Rousseff (PT) na disputa de um segundo turno.

Aprenda a investir na bolsa

No primeiro turno, a ex-senadora soma 21% de apoio, tecnicamente empatada com o candidato à presidência pelo PSDB, Aécio Neves, que possui 20% da intenções de voto. Dilma manteve a dianteira com 36%. Com a leitura, a possibilidade da petista ser reeleita no primeiro turno está cada vez mais distante.

Na simulação de um segundo turno, Marina, que deve ser apresentada oficialmente como presidenciável do PSB na quarta-feira, está numericamente à frente da presidente, com 47% de apoio, ante 43% de Dilma. Ainda que a diferença seja de quatro pontos porcentuais, as duas estão tecnicamente empatadas nos limites máximos da margem de erro de 2 pontos porcentuais para cima ou para baixo.