Segundo Folha

Após críticas à Dilma, FHC pede que Aécio e Alckmin “falem a mesma língua”

Segundo a Folha, FHC se reuniu com os dois principais nomes do partido para concorrer à presidência e pediu que eles alinhassem o discurso

SÃO PAULO – No mesmo dia em que criticou a presidente Dilma Rousseff e destacar que uma possível renúncia dela seria “um gesto de grandeza”, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso se reuniu com o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e Geraldo Alckmin (PSDB-SP) no seu apartamento em São Paulo para que alinhem seus discursos, segundo informações do jornal Folha de S. Paulo.

Os dois políticos despontam como principais nomes do partido para concorrer à Presidência de 2018. FHC pediu que eles alinhem seus discursos. 

De acordo com relatos feitos pelo jornal, FHC fez análise do cenário político e disse que o partido deveria falar a mesma língua ao discutir as alternativas para que o País saia da crise.

PUBLICIDADE

Há duas semanas, aliados de Aécio defenderam a renúncia da presidente e do vice-presidente Michel Temer e a convocação de novas eleições. Já Alckmin tem manifestado cautela sobre a possibilidade de afastamento da presidente. 

Logo após o encontro, o senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) afirmou nesta segunda-feira (17) que há motivos suficientes para a Câmara dos Deputados analisar um eventual pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

A seu ver, a prática de crime de responsabilidade pela presidente da República deve fundamentar o pedido de impeachment, que ainda precisa do apoio de 342 deputados federais.