Protesto

Após acidente, líder de movimento contra Dilma desafia Aécio a defender impeachment

Kim Kataguiri, do Movimento Brasil Livre, disse que o senador tucano está frustrando a vontade dos milhões de brasileiros que nele votaram ao recuar da luta pelo impedimento da presidente

SÃO PAULO – Depois de sofrer acidente no sábado (23), o líder do Movimento Brasil Livre, Kim Kataguiri, de 19 anos, gravou vídeo divulgado nas redes sociais no qual convocou o senador Aécio Neves (PSDB) para lutar pelo impeachment presidente Dilma Rousseff (PT). Na semana passada, uma notícia da Folha de S. Paulo mostrou que Aécio desistiu de pedir o impedimento de Dilma, ao que movimentos de oposição como o próprio MBL qualificaram como “traição” do anseio dos brasileiros que nele votaram nas últimas eleições. 

Com o braço envolvido em uma tala, Kataguiri agradeceu as orações e o apoio dos seguidores do MBL e disse que a oposição de verdade não se deixa abater, referindo-se nominalmente ao tucano. “A oposição de verdade enfrenta o MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra); a oposição de verdade enfrenta chuva, enfrenta Sol, anda mil quilômetros para mostrar que sua vontade é o impeachment da presidente Dilma Rousseff”, diz. 

Ele ainda disse que Aécio está frustrando a vontade de milhões de brasileiros ao não apoiar o impeachment da presidente, desafiando o senador a estar com o movimento no dia 27 em Brasília para lutar pelo impedimento da petista. 

PUBLICIDADE

Em seu perfil oficial no Facebook, Aécio prestou solidariedade a Kim, mas não mencionou diretamente o impeachment:

“Quero manifestar minha solidariedade aos dois jovens que fazem parte do grupo de brasileiros que está caminhando em defesa de um Brasil mais justo e que foram acidentados, na noite de ontem, na BR-060 em direção a Brasília. Espero que todos estejam bem”, escreveu Aécio.