Apoio a gabinete de primeiro-ministro japonês cai para 41%

Na pesquisa feita em setembro, logo após a eleição de Aso, a aprovação as indicações para o Gabinete era de 48%

SÃO PAULO – O apoio dos japoneses ao gabinete montado pelo primeiro-ministro Taro Aso caiu 7 pontos percentuais, de 48% para 41%, desde que ele assumiu o cargo, no fim de setembro.

De acordo com o indicado pela pesquisa da Asahi Shimbun, o número de pessoas que desaprovam as nomeações de Aso subiu de 36% para 42%. No levantamento foram entrevistadas 1.036 pessoas.

Crescimento da oposição

A intenção de votos também sofreu uma mudança, segundo a pesquisa. Questionados sobre qual partido votariam caso uma eleição fosse convocada, 33% afirmaram que votariam no Partido Liberal Democrata, do governo, contra 36% na pesquisa anterior.

Já o número daqueles que votariam no Partido Democrata do Japão, principal opositor, aumentou de 32% para 34%.

Entre as mulheres, o descontentamento com o gabinete do novo líder político é maior. Na pesquisa de setembro, 50% aprovavam as indicações; já neste mês, o índice caiu para 39%. Entre os homens, a queda foi de 46% para 43%.

A renúncia, devido à uma série de gafes do ministro de transportes, Nairaki Nakayama, logo após assumir o cargo, parece ter prejudicado a imagem de Aso. Para 44% dos participantes, o primeiro-ministro tem grande responsabilidade pelo ocorrido.