Segundo colunista

Apesar de demonstrar frieza, Eduardo Cunha teme prisão de sua esposa e da filha

A prisão de Cunha, afirma a colunista, seria a possibilidade mais remota, já que precisaria ser determinada pelo plenário do STF

SÃO PAULO – Ontem, após a deflagração da fase Catilinárias da Operação Lava Jato, ficou mais claro que a Operação se aproxima do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), com mandados de busca e apreeensão realizadas nas residências dele. 

Quer saber onde investir em 2016? Veja no Guia InfoMoney clicando aqui!

Mas, segundo informa a colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, um dos maiores temores de Cunha é que a Justiça determine a prisão de sua esposa, Cláudia Cruz, que tem conta em seu nome na Suíça, e da filha do casal, Danielle Cunha, que aparece como dependente em documentos bancários no exterior. E, apesar da aparente frieza e calma, ele tem revelado esse temor aos interlocultores mais próximos. 

PUBLICIDADE

A prisão de Cunha, afirma a colunista, seria a possibilidade mais remota, já que precisaria ser determinada pelo plenário do STF. O parlamentar, por outro lado, vê que a favor das duas o fato da investigação sobre elas estar no  STF (Supremo Tribunal Federal), e não no Paraná, sob a jurisdição do juiz Sergio Moro.

A mesma colunista afirma que Michel Temer tem conversado com o ex-presidente José Sarney e busca atraí-lo para a tse do impeachment da presidente Dilma Rousseff. Michel Temer tem conversado com o ex-presidente José Sarney. Porém, mesmo não gostando de Dilma, Sarney ainda não aderiu à causa do impeachment.