Apagão em SP: Aneel pode autuar AES Eletropaulo e CTEEP em até 2% da receita

Com apuração em fase inicial, envolvidos ainda consideram muito cedo para avaliar a magnitude de uma possível autuação

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Após a queda de energia que atingiu boa parte da cidade de São Paulo na última terça-feira (8), a CTEEP (TRPL4) e a AES Eletropaulo (ELPL4) poderão sofrer sanções que atinjam entre 1% e 2% de sua receita anual, segundo a resolução 63/2004 da Aneel.

A informação foi dada pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), segundo a qual as investigações acerca do ocorrido estão a cargo da Arsesp (Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo).

Só após um parecer definitivo do órgão regulador paulista é que a Aneel poderá então determinar se haverá e qual será a magnitude da autuação. Procurada para comentar o caso, a Arsesp ainda não respondeu à InfoMoney.

Aprenda a investir na bolsa

Posições de AES Eletropaulo e CTEEP
A AES Eletropaulo por sua vez afirma que ainda não possui estimativas acerca do impacto que uma multa pode vir a gerar em seus resultados, mas espera não ser autuada uma vez que, segundo ela, o problema teria sido causado pela transmissora, no caso, a CTEEP.

Já a CTEEP diz ser muito cedo para avaliar os possíveis impactos financeiros do fato, uma vez que o processo de apuração da falha ainda se encontra em fase inicial.

Segundo a transmissora, a partir de agora haverá a apuração das causas e da extensão do problema, para só em seguida ser possível a definição dos responsáveis e autuação dos mesmos por parte da Aneel.

Governador estuda punições
Vale lembrar que logo após o ocorrido, o governado de São Paulo, Geraldo Alckmin, afirmou que estuda aplicar sanções às empresas envolvidas e que ambas foram convocadas para prestar esclarecimentos à Secretaria de Energia e ao Procon.