Eleições

Antes “plano C” do PT, ex-ministro pode ser vice em candidatura natimorta de Lula

Lula deve ser mesmo registrado pelo PT no TSE como candidato à Presidência, mas a legenda mostra preocupação com a ausência em debates e sabatinas que veículos promovem com pré-candidatos

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Visto no começo do ano como o “Plano C” do PT à presidência caso o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não pudesse se candidatar (situação que deve ser confirmada pelo TSE), o ex-chanceler Celso Amorim está oficialmente no “cardápio” de possíveis vices do líder petista. As informações são da coluna de Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo. 

Lula deve ser mesmo registrado pelo PT no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) como candidato à Presidência, mas a legenda mostra preocupação com a ausência em debates e sabatinas que veículos promovem com pré-candidatos. “Uma vez indicado vice, Amorim teria, na visão da legenda, condições de representar Lula e defender o seu governo, do qual foi chanceler”, destaca a colunista.

Quer saber mais sobre o cenário político e como se aproveitar dele? Clique aqui e assine o Mapa Político

PUBLICIDADE

Além disso, os defensores do nome de Amorim apontam também o fato de que o ex-ministro não colocaria obstáculos caso tivesse que ser substituído na chapa mais adiante, para dar lugar a outro vice. “Ou mesmo para que o PT, numa hipótese remota, se aliasse a um candidato de outro partido caso Lula não possa disputar”, afirma. 

Em março, o Valor Econômico havia apontado que o PT tinha aberto a possibilidade de Celso Amorim ser o nome do partido à presidência caso Lula fosse inviabilizado. Contudo, o rebuscamento de seu discurso foi considerado um dos obstáculos para sua candidatura.