Operação Lava Jato

Andrade Gutierrez acerta acordo, confessa propina em obras da Copa e pagará R$ 1 bi

De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, o empreiteiro Otávio Marques de Azevedo, presidente da Andrade Gutierrez, deve apontar os nomes de pelo menos dois senadores que teriam recebido propina no esquema de corrupção na Petrobras

SÃO PAULO – O empreiteiro Otávio Marques de Azevedo, presidente da Andrade Gutierrez, deve apontar os nomes de pelo menos dois senadores que teriam recebido propina no esquema de corrupção na Petrobras, segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo.

A empresa está fechando acordo de leniência com a PGR (Procuradoria Geral da República); o acordo, que inclui leniência com a empresa e delação do presidente Azevedo, prevê um pagamento de R$ 1 bilhão a título de indenização. Este valor visa ressarcir as empresas que foram prejudicadas por acertos do cartel que atua em obras públicas.

Segundo o Estadão, o empreiteiro vai falar de obras da Andrade Gutierrez na usina nuclear de Angra 3 e da Copa do Mundo. 

PUBLICIDADE

A Folha apurou ainda que a Andrade Gutierrez  confessou ter pago propina em obras de estádios usados na Copa do Mundo de 2014. A companhia participou das reformas, sozinha ou em parceria, do Maracanã (ao lado da Odebrecht), do Mané Garrincha, do Beira-Rio e da Arena Amazônia.

Três executivos da empresa, incluindo Otávio Azevedo, estão presos na carceragem da Polícia Federal em Curitiba.

É hora ou não é de comprar ações da Petrobras? Veja essa análise especial antes de decidir:

 

Leia também:

Você investe pelo banco? Curso gratuito mostra como até dobrar o retorno de suas aplicações

PUBLICIDADE