Eleições EUA

Amanhã é a “Super Terça”: veja por que acompanhar e como ela afeta o mercado

Uma das principais datas das primárias nos Estados Unidos pode definir os nomes da disputa democrata e republicana, e a tensão deve chegar no mercado

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Acontece nesta terça-feira (29) a chamada “Super Terça” das eleições norte-americanas, quando 12 estados realizarão suas primárias. Desde os anos de 1980, a data tem sido uma das mais importantes no processo eleitoral dos Estados Unidos e este ano não deve ser diferente, já que pode praticamente definir os candidatos democrata e republicano. Mas não é só isso, a tensão sobre esta definição tende a afetar Wall Street amanhã, e é bem possível que isso acabe se estendendo para a Bovespa.

Os estados que vão realizar suas prévias são Alabama, Arkansas, Colorado, Geórgia, Massachusetts, Minnesota, Oklahoma, Tennessee, Texas, Vermont e Virgínia. Além disso, a disputa republicana ocorre também no Alaska, Dakota do Norte e Wyoming, enquanto a Samoa Americana receberá somente a etapa democrata.

Entre os republicanos, Donald Trump é o amplo favorito e possui atualmente 82 delegados, o que representa 60% dos apoios já disputados até o momento. Caso ele mantenha esse ritmo nesta terça, poderá encaminhar sua vitória rumo aos 1.327 delegados necessários para ser o candidato presidencial em novembro.

Aprenda a investir na bolsa

As pesquisas dão vantagem a Trump em todas as disputas estaduais de primárias republicanas, com exceção do Texas, onde são disputados 155 delegados e onde o senador Ted Cruz joga em casa e espera-se que mantenha seu domínio. Se Trump conquistar entre 240 e 300 delegados na “Super Terça”, ele praticamente garante sua vitória.

Já entre os democratas, a disputa está um pouco mais equilibrada e atualmente tem Hillary Clinton na frente. Amanhã estarão em jogo 865 delegados, e ela é favorita na maior parte dos estados. Hillary chega com força após uma vitória arrasadora na Carolina do Sul, onde venceu o senador Bernie Sanders com 73,5% dos votos, contra 26% de seu rival. Hillary já tem mais de 544 delegados frente a 85 de Sanders.

Efeito na Bolsa
A “Super Terça” pode levar os investidores a entrar em pânico sobre quem será o candidato presidencial de cada partido, segundo a NBC News. O mercado tenta aproveitar esta data para tentar realmente começar a projetar a disputa de novembro, com a proximidade de uma definição sobre cada candidato.

De acordo com a publicação, a tendência neste dia é de forte oscilação das ações, com os papéis caindo no início do dia, para depois iniciarem uma recuperação, deixando o mercado sem direção definida. Tudo isso porque os investidores tendem a se proteger mais e evitarem qualquer posição antes de uma definição sobre a disputa eleitoral.

O pior cenário seria se a disputa se acirrasse mais, por exemplo, com uma vitória de Sanders do lado democrata. Para se ter uma ideia da volatilidade, Em 2012, o S&P 500 caiu 2% antes da “Super Terça”, mas acabou subindo 4% na semana após Mitt Romney ganhar a disputa.