Durante evento

Aliados de Alckmin veem “alfinetada” de comandante do Exército em Bolsonaro em evento

Enquanto isso, deputado federal mostra otimismo e diz que não seria surpresa ganhar já no primeiro turno

SÃO PAULO – Durante a posse do novo Comando Militar do Sudeste na última quinta-feira (3), aliados do presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB-SP) viram uma alfinetada em Jair Bolsonaro (PSL) na fala do comandante do Exército, general Villas Bôas, segundo informa a coluna Painel, da Folha de S. Paulo. 

Quer saber mais sobre o cenário político e como se aproveitar dele? Clique aqui e assine o Mapa Político

“SP, que liderou o processo de modernização do país a partir de 1932, deve ao Brasil assumir novamente a liderança e o protagonismo de um processo de resgate, com capacidade de mobilizar as energias nacionais”, disse o general. Bolsonaro, que nasceu em Campinas (SP), mas fez sua carreira política no Rio de Janeiro, estava no palanque. 

PUBLICIDADE

De qualquer forma, destaca o jornal Valor Econômico, Bolsonaro foi o grande protagonista da cerimônia. Com o impulso das manifestações de apoio, ele chegou até a dizer ao fim do evento que a sua vitória no primeiro turno da eleição presidencial não representaria uma surpresa, caso não haja fraude.

“Quem disse que está comigo dificilmente muda de lado. Assim sendo, se não houver fraude nas urnas e se for cumprida a lei do voto impresso, não há dúvida de que, talvez, nem haja segundo turno”, disse o deputado, que negou o excesso de otimismo. “Ninguém trata um pré-candidato a presidente como eu em qualquer lugar do Brasil”, acrescentou o parlamentar, ao ressaltar que não tem preferência por adversários na corrida presidencial. “Vou entrar para ser campeão. Entramos em campo para ganhar”, disse.