Energia

Alckmin critica baixo crescimento e aponta ‘série de erros’ no setor energético

Em resposta ao risco de falta de energia, o governo de São Paulo resolveu estruturar um conjunto de medidas para garantir o aumento da geração elétrica no estado

Aprenda a investir na bolsa

O governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) fez questão de destacar a situação adversa do setor elétrico nacional, o aumento das tarifas de energia e a retração da economia durante o governo Dilma. “Não faltou energia porque o Brasil tem, pelo segundo ano consecutivo, decréscimo na atividade econômica. Imagine, se tivéssemos crescido 3% ou 4%, a dificuldade que estaríamos enfrentando”, afirmou o governador. “E, mesmo sem crescer, a energia quase dobrou de preço. Houve uma série de erros na condução desse processo que levou a essa situação”, complementou.

As declarações do governador de São Paulo foram dadas nesta terça-feira, 7, após a realização de uma cerimônia na qual o governo paulista anunciou um conjunto de medidas com o intuito de estimular a geração de energia elétrica no estado.

Em resposta ao risco de falta de energia, o governo de São Paulo resolveu estruturar um conjunto de medidas para garantir o aumento da geração elétrica no estado, ressaltou o secretário de Energia João Carlos Meirelles.

Aprenda a investir na bolsa

Entre as medidas estão a construção de um gasoduto que ligará a bacia de Santos à rede de distribuição da Comgás e de seis usinas térmicas abastecidas com gás natural. Juntos, os dois projetos podem demandar até R$ 14 bilhões em investimentos, montante que deverá vir da iniciativa privada. O governo de São Paulo, segundo Meirelles, não destinará recursos aos projetos.