Ainda jovem, urna eletrônica já é sinônimo de sucesso nas eleições

No ano 2000, o projeto foi implantado em sua totalidade, quando todo o eleitorado votou por meio eletrônico

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A tecnologia na justiça eleitoral do Brasil iniciou-se em 1986, com o recadastramento eletrônico de aproximadamente 70 milhões de eleitores.

Doze anos depois, em 1994, aconteceu pela primeira vez, a totalização das eleições gerais pelo computador central, no TSE. No ano seguinte, na gestão do ministro Carlos Velloso, teve inicio o planejamento da urna eletrônica.

Cabia a uma comissão técnica formada pelo Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) e pelo CTA (Centro Técnico Aeroespacial) definir as bases para a nova modalidade eleitoral.

Aprenda a investir na bolsa

Em cinco meses, durante as eleições municipais de 1996, o projeto foi concluído. O objetivo era adquirir urnas capazes de registrar o voto de um terço do eleitorado, na época, próximo de 100 milhões de eleitores. As urnas adquiridas foram utilizadas em 57 cidades no País.

Nas eleições de 1998 votaram eletronicamente dois terços dos eleitores. O projeto foi totalmente implantado no ano 2000, quando todo o eleitorado votou por meio eletrônico. Seis anos,a urna eletrônica era utilizada por 125 milhões de brasileiros.

Curiosidade
O primeiro nome da urna eletrônica foi “coletor eletrônico de votos”. A máquina teve como objetivo identificar as alternativas para a automação do processo de votação e definir as medidas necessárias à sua implementação, a partir das eleições de 1996, em mais de 50 municípios brasileiros.

Fonte: TSE (Tribunal Superior Eleitoral)