Com ou sem ele

Agenda de reformas avançará independente de Temer, diz Eurasia

A principal questão para o Brasil é se o escândalo atual e o destino de Temer têm o potencial de prejudicar ou paralisar o ciclo de reformas

(Bloomberg) — TSE parece prestes a absolver presidente Michel Temer, o que, se confirmado, significa que ele deve sobreviver no cargo, mas, independente do que acontecer com ele, uma boa parte da agenda ambiciosa de reformas avançará, diz a Eurasia, em relatório divulgado nesta sexta-feira, assinado por Christopher Garman, João Augusto de Castro Neves, Filipe Gruppelli Carvalho e Djania Savoldi.

Absolvição de Temer aumentará substancialmente as chances de presidente terminar seu mandato: Eurasia
A principal questão para o Brasil, no entanto, é se o escândalo atual e o destino de Temer têm o potencial de prejudicar ou paralisar o ciclo de reformas
“Há fortes razões estruturais para acreditar que uma boa parte da agenda de reformas não apenas avançará este ano, mas também ao longo dos próximos dois ou três anos, independente da crise atual”
Independente de como crise política atual evoluir, reforma trabalhista e série de amplas reformas microeconômicas que são críticas para atrair investimento privado em setores regulados da economia ainda avançarão
Mesmo se reforma da Previdência não for aprovada, o que não é cenário-base da Eurasia, seu fracasso provavelmente irá armar condições mais favoráveis para qualquer presidente eleito em 2018 aprovar após as eleições

Esta matéria foi publicada em tempo realapara assinantes do serviço BloombergaProfessional.

PUBLICIDADE