Agenda “anticrise” da oposição deve ficar pronta e esquentar debate no governo

Presidente do PSDB, Sérgio Guerra, e do DEM, Rodrigo Maia, defendem postura mais "pró-ativa" dos partidos

SÃO PAULO – A oposição no governo promete esquentar o debate sobre as medidas que serão adotadas para combater a crise neste ano, e planeja apresentar aos partidos aliados nos próximos dias as propostas de sua “agenda anticrise”.

Deverá ser submetido pelo PSDB aos seus aliados – DEM e PPS – nos próximos dias uma série de ações a serem adotadas para enfrentar a crise global, que já está afetando o desempenho da economia brasileira.

Segundo o presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra, a oposição deveria adotar uma postura mais “pró-ativa” no combate a crise, tema que deve permear a maior parte da ação legislativa deste ano.

Mais participação

PUBLICIDADE

Apesar do consenso do governo colocar as medidas como prioridade, a questão deverá aquecer os temas dos debates, já que tanto Guerra quanto o presidente do DEM, Rodrigo Maia, defendem que a oposição deve incluir outros temas na pauta de votação.